Translate

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Pancnacity de 27 de fevereiro de 2017


Bem, agora acho que coloco em dia as fotos dos Pancnacity do ano. Este encontro foi na última sexta-feira (lembrando que tenho uma lista com nomes e contatos de pessoas interessadas e quando vou fazer a expedição, escrevo para todos - os primeiros a responderem se inscrevem).  Todas as postagens estão concentradas aqui neste blog e também no www.come-se.blogspot.com. Veja página na aba superior com informações sobre o passeio.   Seguem algumas fotos: 

Pré-preparo do almoço - cardápio de acordo com o que tenho e o que encontro por aí. 
É tempo de pepininho!
Pepininho silvestre 
Hemerocallis - a flor que vai virar torta 
Bolinhas de melão com "sementes" de formiga e creme de mandioca com compota de marmelo
Mamão verde ralado vira salada 
E nhac! 

Pancnacity de 27 de janeiro de 2017

O tamanho da taioba 
Apesar do atraso no registro, o PancNaCity continua. Em janeiro estava esperando parar um pouco de chover, mas não parou e fomos assim mesmo. A turma foi fechada para os estagiários do Restaurante Mani. No caminho, uma chuvinha que não desanimou ninguém. Até hoje os dois pancnacity com chuva foram para turmas fechadas. Primeiro foi o pessoal do curso de Sommelier de Chá da A Loja do Chá que tomou uma baita chuva na época das cerejeiras em flor. Desta vez foi tranquilo, só uma chuvinha para animar. Vou deixar aqui as poucas fotos que consegui tirar para que fique registrado. Gosto de lembrar da turma, das comidas etc. Tudo isto é muito útil pra mim mesma, mas divido as fotos com quem quiser ver. Obrigada, Janaína! Não fosse ela, teríamos quase nada de foto. Crédito das fotos a seguir: Janaína Fidalgo

Já no quintal de casa, muitas pancs, incluindo cipó de alho, mamão verde etc 
Manjericão-cravo, manjericão-anis 
Na horta City Lapa 
Não dá pra ver, mas é a erva-luíza 
O canteiro de batata-doce. Última colheita: 35 kg de batata doce roxa 
Olhe só o que encontramos. Parece que é comestível depois de várias fervuras. Preferi não arriscar.
O pão nunca falta 
Torta de manga verde 
Bolinhas de melão, "sementes" de cabeça de saúva-limão e calda de gerânio de cheiro
Estas últimas, fotos minhas.
A turma 
Na cadeira pra tirar foto. Pode! 
Manteiga de flores e ervas 
Idlis, salada de manga verde, farofa de formiga, dosas, polenta de ervilha, chutney
de tomatinho de árvore silvestre, arroz com feijão guandu  etc 

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Pancnacity de 03 de dezembro de 2016


Taioba, flor de hibisco, jambo amarelo, tansagem, sabugueiro, aipo silvestre, macaúba, almeirão silvestre, alho silvestre, major-gomes, bredo, mentruz, cúrcuma, beldroega etc. foram algumas das espécies que encontramos pelo caminho no bairro City Lapa. Na volta, um almoço com outras pancs da casa - que ao longo da semana colhi, ganhei, comprei. Seguem algumas fotos.

Cúrcuma tirada da terra antes do tempo, só pra mostrar 
Um campo minado de cúrcumas e um turma boa de minas e minos 
O pão de abóbora de sempre - com passas e castanhas de pequi 
Ora-pro-nobis branqueada e refogada na cebola com uva passa, sal e
pimenta-do-reino. 
Salada de manga verde com castanha de caju, coentro, menta, molho de peixe,
alho, limão, açúcar 
Panqueca com massa de polvilho e ora-pro-nobis e recheio de ora-pro-nobis
 (o mesmo refogado acima misturado com ricota), coberta com manteiga
 derretida e castanhas de pequi  
Arroz integral com hemerocallis refogada em azeite com cebola caramelada 
As flores de hemerocallis abertas ou em botões são deliciosas, cremosas,
lembram o lado bom do alho 
As tortas de manga verde foram feitas com massa de farinha de raspa de
 mandioca que eu fiz - sem glúten, portanto 
E tim tim para mais esta turma, a última do ano. Espumante de
kombucha com flores de sabugueiro o

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Pancnacity de 04 de novembro de 2016


Neste mês só tivemos uma vivência Pancnacity e foi na sexta-feira. A do sábado tive que desmarcar porque tive compromisso no Sesc Belenzinho - visitar hortas urbanas na Zona Leste para a atividade com a Paola Carosella neste mês (vagas esgotadas, claro) no projeto Comer é Mais, do qual sou curadora. A turma de sexta foi só de mulheres e estava um pouco chuvoso, mas acho que aproveitamos bastante embora não tenhamos andado muito. Fotos, quase não há, não porque não tivéssemos oportunidades mas porque a memória do celular acabou bem naquele momento em que a gente mais precisa dele. E não consegui liberar espaço rapidamente. E ou bem a gente dá atenção às pessoas ou ao celular.. Pelo menos foto da turma consegui tirar e deixo aqui registrado para a posteridade. Assim como alguma comida que fiz e servi - ou pelo menos o pré-preparo. O pão, sempre de abóbora. Banana verde não pode faltar - entrou no purê que foi servido com refogado feito com o coração da bananeira. Teve também florezinhas do coração de banana gratinadas e a salada de mamão verde que está presente em todos os pancnacity. Fora isto, salada de pancs, farofa de tanajura, baião de dois com arroz integral e feijão guandu. De sobremesa, torta de manga verde. Com glúten e sem ele.
Pão de abóbora como tantos outros que já mostrei no Come-se. 
As meninas comendo pitanga na pitangueira do vizinho - que sempre autoriza
Na horta City Lapa
O refogado de coração de banana que foi servido com purê de banana verde
A jaca verde fatiada foi servida com vinagrete de manjericão-zathar 
As flores foram cozidas em leite e gratinadas com queijo parmesão 
De onde saíram as flores e as fatias - coração de banana
Flores comestíveis usadas na salada e na manteiga 
Torta de manga verde - a pequena, sem glúten, com farinha de raspa de
mandioca -  assunto para outro post 
Edição: foi só dizer que não tinha tirado fotos pra Emi me mandar as delas que junto aqui com as minhas. Então, a autora das próximas fotos é a querida Emi Shibata.


Grumixamas